Esboço: Jó, Um Homem Fiel e Abençoado
Esboço: Jó, Um Homem Fiel e Abençoado

Jó. 1:1-22.
Introdução:
A. Hoje eu quero falar de um homem chamado Jó.
B. Quero falar:
1)  Da sua identidade.
2)  Do seu caráter.
3)  Da sua espiritualidade.
4)  E das bênçãos que ele recebeu.
C. A minha intenção é que nós aprendamos com Jó, sobre seu caráter, sua fidelidade a Deus e a sua espiritualidade e como, apesar das grandes provações que enfrentou, é um exemplo bíblico de um homem abençoado.
I. A Identidade de Jó – Quem era ele?
A. O local onde morava – Na terra de Uz – V. 1a. – Havia um homem na terra de Uz.
1)  Fica no deserto sírio.
2)  Entre Damasco e Edom.
B. A família de Jó – Ele tinha 10 filhos –V. 2 – Nasceram-lhe sete filhos e três filhas.
1) Ele possuía 7 filhos.
2) E três filhas.
C. Jó passou por grandes e terríveis provações – Ele perdeu:
1) Todos os seus bens.
2) Todos os seus servos,
3)  Perdeu a própria saúde e sofreu terrivelmente.
II. O Caráter de Jó – Íntegro e Reto – V. 1a. – Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; homem íntegro e reto.
A. O que esses adjetivos revelam do caráter de Jó?
1) O que significa ser íntegro?
1. Ao pé da letra significa inteiro – Que não falta nada.
2. Integridade tem a ver com:
a) Inteireza moral.
b) Honestidade.
c) Imparcialidade.
2) O que é retidão ou ser reto?
1. Conformidade com a justiça.
2. Conformidade com a lei.
3. Conformidade com o direito. Com a justiça, legalidade.
B. O caráter de Jó nos faz pensar e rever sobre alguns conceitos modernos:
1)  Exemplos:
1. É impossível ser reto, íntegro e honesto no meio de pessoas descrentes, que não servem a Deus – Mentira!
2.  É impossível prosperar, sendo honesto – Mentira!
3. É impossível ser rico e se manter honesto e reto – Mentira!
2)  O que nos falta é firmeza de caráter:
1. A verdade é que nos vendemos por qualquer preço.
2. Somos influenciados por qualquer um que nos ofereça alguma vantagem.
3. Mas, é possível sim se manter incontaminado, mesmo vivendo em um mundo de impiedade – Sal. 1:1-2 – Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.
C. Jó morava no meio de um povo ímpio, mas ele era íntegro e reto.
III. A Espiritualidade de Jó:
A. Jó era um homem muito espiritual – A sua espiritualidade é demonstrada de várias maneiras:
1)  Por seu temor a Deus – V. 1a. – Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; homem íntegro e reto, temente a Deus.
2) Por sua recusa em praticar o mal – V. 1b. – E que se desviava do mal.
3) Por seu costume de cultuar a Deus – Apesar de ser um homem rico e importante, Jó tinha tempo para prestar culto a Deus – Ele fazia isso oferecendo sacrifícios a Deus – V. 5a.- Decorrido o turno de dias de seus banquetes, chamava Jó a seus filhos e os santificava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos.
4) Por sua sinceridade – Jó chegava a oferecer sacrifícios a Deus por cada um dos seus dez filhos, pela possibilidade deles terem pecado – V. 5 – Decorrido o turno de dias de seus banquetes, chamava Jó a seus filhos e os santificava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles, pois dizia: Talvez tenham pecado os meus filhos e blasfemado contra Deus em seu coração. Assim o fazia Jó continuamente.
5) Por seu zelo pela vida espiritual dos seus filhos – V. 5 – Decorrido o turno de dias de seus banquetes, chamava Jó a seus filhos e os santificava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles, pois dizia: Talvez tenham pecado os meus filhos e blasfemado contra Deus em seu coração. Assim o fazia Jó continuamente.
6) Por sua humildade e reconhecimento de seus próprios pecados e que precisava conhecer melhor a Deus – 42:4-6 – Escuta-me, pois, havias dito, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás.5  Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem. 6  Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza.
7)  Por sua prontidão em adorar a Deus, mesmo em condições tão adversas:
1. Jó perdeu tudo: Bens materiais, servos os filhos – 1:13-19:
2. Ele perdeu até a saúde e sofreu terrivelmente – 2:7-8 – Então, saiu Satanás da presença do SENHOR e feriu a Jó de tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça. Jó, sentado em cinza, tomou um caco para com ele raspar-se.
3. Agora, notem que mesmo em tais circunstâncias, Jó estava pronto a adorar a Deus – 1: 20-22 -Então, Jó se levantou, rasgou o seu manto, rapou a cabeça e lançou-se em terra e adorou; 21  e disse: Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR! 22  Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma.
IV. As Bênçãos Recebidas Por Jó:
A. Primeira bênção – Prosperidade material – Jó era um homem de muitas posses V. 3a. – Possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois e quinhentas jumentas; era também mui numeroso o pessoal ao seu serviço.
1) Ele possuía um grande rebanho – V. 3a. – Possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois e quinhentas jumentas.
1. 7 mil ovelhas.
2. 3.000 camelos.
3. 500 juntas de boi.
4. E 500 jumentas.
2) Ele também possuía muitos servos – V. 3b. – Era também mui numeroso o pessoal ao seu serviço.
3)  Ele se tornou um grande homem, o maior do Oriente  V. 3c. – De maneira que este homem era o maior de todos os do Oriente.
B. Segunda bênção – Harmonia Família:
1) Jó tinha 10 filhos – V. 2 – Nasceram-lhe sete filhos e três filhas.
3)  Agora notem:
1. Como eles eram unidos – 1:4 – Seus filhos iam às casas uns dos outros e faziam banquetes, cada um por sua vez, e mandavam convidar as suas três irmãs a comerem e beberem com eles.
2. Como eles eram obedientes ao pai – 1:5 – Decorrido o turno de dias de seus banquetes, chamava Jó a seus filhos e os santificava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles, pois dizia: Talvez tenham pecado os meus filhos e blasfemado contra Deus em seu coração. Assim o fazia Jó continuamente.
C.  Terceira bênção – Boa reputação diante de todos –  1:1 – Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desviava do mal.
D. Quarta bênção – Prosperidade espiritual – 42:1-6 – Então, respondeu Jó ao SENHOR: Bem sei que tudo podes, e nenhum dos teus planos pode ser frustrado. Quem é aquele, como disseste, que sem conhecimento encobre o conselho? Na verdade, falei do que não entendia; coisas maravilhosas demais para mim, coisas que eu não conhecia. Escuta-me, pois, havias dito, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás. Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem. Por isso, me abomino e me arrependo no pó e na cinza.
E.  Vitória sobre as provações – Tudo o que Jó havia perdido, Deus restituiu em dobro – 42:12-17 – 12  Assim, abençoou o SENHOR o último estado de Jó mais do que o primeiro; porque veio a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas.13  Também teve outros sete filhos e três filhas. 14  Chamou o nome da primeira Jemima, o da outra, Quezia, e o da terceira, Quéren-Hapuque. 15  Em toda aquela terra não se acharam mulheres tão formosas como as filhas de Jó; e seu pai lhes deu herança entre seus irmãos. 16  Depois disto, viveu Jó cento e quarenta anos; e viu a seus filhos e aos filhos de seus filhos, até à quarta geração.17  Então, morreu Jó, velho e farto de dias.
F.  Quinta bênção – Aprovação de Deus – 1:6-8 – Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também Satanás entre eles. 7  Então, perguntou o SENHOR a Satanás: Donde vens? Satanás respondeu ao SENHOR e disse: De rodear a terra e passear por ela. 8  Perguntou ainda o SENHOR a Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal.
Conclusão:
A.  É natural que nós desejemos as bênçãos de Deus para nós e para a nossa família.
B. O problema é que nós não queremos honrar a Deus – Vejamos o caso de Jó – Ele lhe Deus vitória sobre o seu sofrimento, enquanto ele orava a Deus –  42:10 – Mudou o SENHOR a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o SENHOR deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuíra.
C. Deus nos ensina o caminho para uma vida abençoada – Obediência a sua Palavra –  Dt. 30: 15-16 – Vê que proponho, hoje, a vida e o bem, a morte e o mal;16  se guardares o mandamento que hoje te ordeno, que ames o SENHOR, teu Deus, andes nos seus caminhos, e guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, então, viverás e te multiplicarás, e o SENHOR, teu Deus, te abençoará na terra à qual passas para possuí-la.
D. A bênção pela obediência ou o castigo pela desobediência, é a lei da semeadura – Gl. 6:7-9 – Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. 8  Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. 9  E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos.
G. Como diz Davi – Salmos 32:2 – Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não atribui iniquidade e em cujo espírito não há dolo.
Pr. Hiramar Paiva, 18 de setembro de 2014.