– O trabalho desenvolvido pelo Espírito Santo na vida da Igreja de Cristo Jesus é tanto coletivo quanto individual. Veremos suas marcas na vida do crente em aspectos fundamentais para sua salvação, edificação na verdade e serviço. 

1 – CONVENCIDOS PELO ESPÍRITO SANTO.  (Jo 16. 7-8). 
– A manifestação dele inicia-se quando alguém ouve o evangelho de Cristo. 
– Esse convencimento só é possível a ele; fazer o pecador entender que Jesus Cristo tomou nossos pecados, satisfez a justiça de Deus e será o Juiz no último dia.
2 – SELADOS PARA O DIA DA REDENÇÃO.(Ef 4. 30). 
– O selo é a marca de propriedade do bem em nome de alguém. Todavia, o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade (II Tm 2. 19). 
– Ao crer em Cristo o pecador é perdoado e selado para a salvação. 
– O selo é a presença permanente do Espírito Santo fazendo morada no coração do convertido. Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (I Co 3. 16).
3 – BATIZADOS NO ESPÍRITO SANTO. (At 2. 4). 
– João, o Batista, anunciou Cristo como sendo aquele que batiza com o Espírito Santo: E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; não sou digno de levar as suas sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo (Mt 3. 11). 
– Essa é a experiência do crente ao ser revestido para sua maior edificação espiritual e seu trabalho de testemunha de Cristo Jesus diante da humanidade. É a porta de acesso aos dons espirituais.
4 – ENSINADOS PELO ESPÍRITO SANTO. (Jo 16. 13-15). 
– Desde as cartas apostólicas até ao Apocalipse de João, o esclarecimento das Escrituras e das verdades sobre os planos de Deus, é trazido pelo Espírito Santo por meio da inspiração e revelação aos escritores do Cânon Sagrado. Ver II Pd 1. 20-21: Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação; porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.
5 – GUIADOS PELO ESPÍRITO SANTO. (Rm 8. 14). 
– É ser conduzido pelo Espírito Santo como Jesus, Felipe, Paulo: Então, foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo (Mt 4. 1); E disse o Espírito a Filipe: Chega-te e ajunta-te a esse carro (At 8. 29); E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco (At 8. 39); E, passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia (At 16. 6). 
– Essa condução pode ser liberativa, proibitiva e até misteriosa. 
– À medida que o crente vai amadurecendo, mais ele entenderá os caminhos do Santo Espírito de Deus.
6 – ORDENADOS PELO ESPÍRITO SANTO. (At 13. 2). 
– Aqui vemos a autonomia do Espírito Santo. 
– Ele separa as pessoas para assumirem o ministério outorgado por Deus por meio de Cristo Jesus: E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores (Ef 4. 11). 
– Os frutos de um servo ordenado pelo Espírito Santo são abundantes e permanentes. 
Conclusão: 
– Estas são algumas das credenciais e operações do Espírito Santo na vida do servo de Deus. – Há riquezas variadas sobre o Paráclito nas Escrituras Sagradas. 
– Sem ele, a vida cristã será vazia, inoperante e perigosa. 
– Atendamos, pois, a exortação de Paulo aos Efésios: Enchei-vos do Espírito (Ef 5. 18).

Pr. Odair Alves de Oliveira